segunda-feira, 18 de agosto de 2014

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Oração dos dedos com Papa Francisco - adaptação para crianças

Oração dos dedos com 
Papa Francisco
Assim que li este lindo livrinhos logo me encantei com sua didática, o Papa Francisco é mesmo um homem de Deus capaz de nos levar a uma profunda oração! Esta sugestão de oração para as crianças é somente uma adaptação ao livrinho que o Papa Francisco escreveu, “A oração na ponta dos dedos”, ela serve apenas para ajudar os evangelizadores a promover um momento de oração onde as crianças conseguirão compreender melhor o que o Papa está ensinando nesta literatura.
Nos momentos de oração às vezes nos esquecemos de colocar aos pés da cruz pessoas que nos são tão importantes e que no corre-corre de nossas atividades acaba passando despercebidas, como o padeiro, pessoa que faz o pão quentinho todos os dias lá da padaria, o médico que sempre que estamos doentes o procuramos, a Presidenta Dilma que administra nosso país, o padre de nossa comunidade, a mamãe, bem como tantos outros que precisam de nossas orações!
E se para nós é difícil nos lembrar, imaginem para as crianças!  Elas conseguem se lembrar daqueles que estão bem pertinho, mas aqueles que elas não convivem diariamente acabam se esquecendo também e com esta oração dos dedos do Papa Francisco encontramos um jeito fácil de ensiná-las!
Nós, evangelizadores de crianças, temos a missão de ajudarmos os pequenos a rezar e a também de se lembrar de rezarmos pelos outros!
Assim quero convidar você a fazer um compromisso de em todas as semanas, no dia de seu grupinho de oração,  convidar as crianças a sempre rezar a oração dos dedos.
Como em todos os meses estamos fazendo a mobilização de oração, também devemos colocar a Renovação Carismática em nossas orações – no momento que estivermos rezando pelos governantes, lembre-se de colocar a Katia Zavaris, nossa coordenadora nacional e toda equipe e coordenadores de ministério nacional, estadual e diocesano.
Então vamos lá, comece assim: crianças olhem seus dedos – quem sabe o nome deles?
Este aqui é o polegar é o que fica mais próximo de nós, dizem que ele também chama “mata-piolho”, sabem por quê? As mães o usavam para matar o piolho!!O dedo seguinte é o indicador, usamo-lo para apontar as coisas, aponta aí! O próximo dedo é o mais alto. O pai de todos!  O quarto é o anelar e para surpresa de muitos, este é o nosso dedo mais fraco. Por último, O quinto é o dedinho mínimo, o menor de todos.
E quem conhece o Papa Francisco?? Pois é ele adora as crianças e lançou um livrinho que se chama “A oração na ponta dos dedos” , com ele podemos rezar com facilidade sem se esquecer de ninguém. Mas para isso vamos usar esta luva: olha que linda! (Vista a luva na mão) Com ela fica mais fácil ainda, vejam só: (na luva colocamos no polegar uma moça que representa as pessoas queridas, a mãe por exemplo, no indicador um padre que representa os professores, profissionais e sacerdotes, eles são pessoas que nos ensinam diariamente e ainda cuidam de nós. No dedo mais alto colocamos um rei para representar os governantes e coordenadores, no dedo anelar um jovem que representa os mais fracos e no dedo mínimo somos nós.


1 Dedo polegar – fazer um louvor – lembre-se das pessoas queridas: O primeiro dedo, qual é mesmo? Sim, o polegar, ele é o que fica mais próximo de nós não é isso? Então vamos começar rezando pelas pessoas que ficam mais próximas de nós. Quem são as pessoas mais próximas? Olha aqui no meu dedo polegar está uma mãezinha, então, as pessoas mais próximas são: o papai, a mamãe, os irmãos, os primos, a vovó, o vovô, os coleguinhas da escola... Então fale assim comigo: Senhor eu quero te louvar pelo meu papai, ele me leva para passear, é meu amigo... Pela mamãe, ela faz comida quentinha para mim todos os dias, cuida da casa, me ajuda nas tarefas, Quero te lovar também pelos meus irmãos, os primos, a vovó, o vovô, os coleguinhas da escola... vá conduzindo um grande louvor com as crianças, peça que elas falem...
Muito bem, agora vamos ver o próximo dedo:
2 – Dedo indicador  – fazer agradecimentos – lembre-se das pessoas que cuidam e ensinam: Dissemos que este próximo dedo é o indicador. Ele serve para indicar um lugar, uma pessoa... Pois bem, as vezes usamos ele para apontar e nos esquecemos de agradecer por tudo e todos. Ao irmos na padaria, compramos um pão e nos esquecemos de rezar pelo padeiro que fez opção quentinho e gostoso, ao irmos à farmácia compramos remédios e nos esquecemos de rezar pelos farmacêuticos, às vezes viemos a missa rezamos por tantas intenções e em nossas orações pessoais nos esquecemos de agradecer aos sacerdotes que nos oferece o corpo e sangue de cristo em suas celebrações. Sendo assim, reze por aqueles que ensinam, instruem e curam. Como chama o seu médico? E como chama o padre aqui da nossa Paróquia? Então falem comigo: Obrigada Senhor pelo meu médico, pelo padeiro, pelos padres... lembre as crianças de todos ao seu redor e agradeça com elas... Amém!

3 - Dedo médio – interceder – lembre-se dos coordenadores e dos governantes: O próximo dedo é o mais alto. Ele lembra nossos líderes: os presidentes, governadores, prefeitos, vereadores... E também nossos coordenadores, nacional, estadual e diocesano. Lembramos-nos sempre de reclamar deles, mas nos esquecemos de o quanto eles precisam de oração para Deus os dê sabedoria para tomarem decisões que nos atingirá diretamente. Crianças vocês sabem como se chama nossa Presidenta? Rezem pela presidenta Dilma! Ela precisa de nossas orações... E nosso governador? Vocês sabem? Nosso governador é o Antônio Anastasia, rezem por ele também! E o prefeito de Uberlândia? Gilmar Machado, ele precisa muito também da luz de Deus para compreender o que é melhor pro seu povo. Rezem também por outras autoridades. Essa gente dirige a nação e precisa da direção de Deus. Lembre-se que feliz é a nação cujo Deus é o Senhor. Coloque também nossa coordenadora Nacional a Katia Zavaris e toda a renovação carismática católica, para que possamos ser cal de graça na vida das pessoas.
4 - Dedo anelar – fazer pedidos – lembre-se das pessoas mais fracas: O quarto é o anelar. Para surpresa de muitos, este é o nosso dedo mais fraco, como pode atestar qualquer professor de piano. Ele deve nos lembrar de rezar pelos que são fracos, que estão em aflição ou dor. Essas pessoas precisam de nossa oração permanentemente. Coloque alguém que você conhece que está doente, pergunte as crianças sobre quem elas acham que precisa de oração – às vezes tem alguém que bebe, fuma ou mesmo briga muito e é fraco na fé. Peça mesmo com fé a Deus que esteja com estas pessoas, dê espaço para as crianças falarem para quem elas querem pedir que elas acham que precisa... Depois delas falarem, peça que repitam: Senhor, fique com todas estas pessoas que falamos e cuide bem delas, elas precisam de ti! Amém!
5 - Dedo mínimo – momento de pedir perdão – lembre-se de suas necessidades: O quinto e último é o dedinho mínimo, o menor de todos. É dessa forma que devemos nos colocar diante de Deus e assim pedir inicialmente perdão por todas as nossas faltas. O mindinho deve nos lembrar de rezar por nós mesmos, mas antes pedindo perdão a Deus e reconhecendo essa pequenez. Após ter rezado pelos outros quatro grupos, nossas próprias necessidades terão sido colocadas na perspectiva correta e seremos capazes de rezar por nós de forma mais eficaz. Se coloque para Deus como alguém que se faz bem pequenino, alguém que quer aprender mais, amar mais, conhecer mais a palavra de Deus e cuidar mais das coisas dEle. Que sejamos instrumentos de Deus na vida das pessoas e que aprendamos com Jesus a ser melhor e a perdoar mais para assim sermos mais de Deus. Que as crianças também saibam de sua importância na vida de outras crianças e que também conheçam o valor do pedido de perdão. Amém!
Assim fizemos uma linda oração onde pudemos ficar mais próximos de Deus e ainda desfrutamos de um momento onde nos tornamos muito íntimos de Dele.
Que Maria nos ensine a ser bem dóceis cotidianamente e que nos ajude a dizer:”eis-me aqui!”
Fiquem na paz e que Deus os abençoe sempre!
Samantta



Sobre o livro “ A oração na ponta dos dedos” do Papa Francisco editado pela Canção Nova – Você encontra este livro na Rainha da Paz
Sobre o Papa Francisco:
A oração é a respiração da alma!
Com frequência, não rezamos, talvez porque acreditamos que seja difícil fazê-lo ou porque imaginamos que seja difícil lembrar todas as coisas pelas quais devemos rezar. Eis aqui, então, um pequeno auxílio, para que você se lembre das coisas pelas quais deve rezar. Observe sua mão e, de modo especial, seus cinco dedos: cada um deles assinala uma intenção em particular.
Este convite à oração foi escrito há aproximadamente quinze anos, quando o Papa ainda era bispo de Buenos Aires. Trata-se de algo muito simples e que reflete a espontaneidade e o estilo do Papa Francisco. Um pequeno percurso de cinco pequeninos saltos... “na ponta dos dedos”.
Sobre o Autor:
Bergoglio estudou química, mas decidiu ser sacerdote e entrou para o seminário de “Villa Devoto”. Em 11 de março de 1958, passou para o noviciado da Companhia de Jesus.
Estudou sobre a humanidade no Chile e, em 1960, voltou para Buenos Aires, onde fez licenciatura em Filosofia no colégio “Maximo San José”, na cidade de “San Miguel”. Estudou Filosofia e Teologia, tornando-se, mais tarde, professor teológico. Considerado entre muitos como um líder nato, não demorou para que a Sociedade dos Jesuítas o promovesse como provincial da Argentina.
Bergoglio foi ordenado sacerdote em 13 de dezembro de 1969; em 20 de maio de 1992, João Paulo II nomeou-o Bispo Titular de Auca e Auxiliar de Buenos Aires. Em junho desse mesmo ano, recebeu, na Catedral Primada, a ordenação episcopal. Foi promovido a Arcebispo Coadjutor de Buenos Aires em 3 de junho de 1997.
O atual Pontífice de Roma foi criado cardeal presbítero, em 21 de fevereiro de 2001, e recebeu a barrete vermelha e o título de São Roberto Belarmino. Como purpurado, Bergoglio tornou-se conhecido pela humildade pessoal, pelo conservadorismo doutrinário e pelo compromisso com a justiça social.
Um estilo de vida simples contribuiu para sua reputação de humildade. Ele morava em um pequeno apartamento, em vez de residir na residência do bispo de palaciana. Agora como Papa, Francisco reside no Vaticano.






segunda-feira, 31 de março de 2014

Santíssima Trindade - molde

No dia 22 de março durante nossa formação tivemos uma oficina de EVA onde cada participante fez uma Santíssima Trindade, segue abaixo o molde para você fazer a sua. Qualquer dúvida envie-nos um email: rcccriancauberlandia@gmail.com

quinta-feira, 27 de março de 2014

Formação de Evangelizadores Infantil 2014


FORMAÇÃO 2014: preparativos  - antes de qualquer encontro temos o hábito de nos unir para confeccionarmos os materiais, assim, segue abaixo algumas fotos da turminha trabalhadeira da nossa diocese. Mãos a obra! Fizemos cartõezinhos para colocar nas malas dos que iriam se hospedar, manual do Cristão, símbolos do Espírito Santo, Eucaristia, antenas para abelhinha...Ufa, muito trabalho! "Sede Solícitos em Conservar a Unidade do Esírito pelo Vínculo da Paz", este é nosso lema e estávamos em paz executando nosso trabalho, Deus nos quer unidos!








Missa de Abertura do Encontro : Padre Marcos Borges


A missa de Abertura aconteceu às 9:00 da Manhã do Dia 22, Padre Marcos Borges veio matar nossa saudade e também celebrar conosco um momento tão especial como este, já estivemos em muitos encontros juntos e Samuel (o fantoche) estava com vontade de conversar com ele! Pe. Marcos, se precisar de nós é só chamar!



























quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

FORMAÇÃO PARA EVANGELIZADORES DE CRIANÇAS

No fique de fora!!
Fotos do local do encontro: Instituto Santa Clara 
http://auditorioisc.blogspot.com.br/






terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

GOC - Manual do cristão – as cinco pedrinhas que nos levarão ao céu!


Davi foi um homem que era Pequeno na estatura, mas grande na Fé e ele derrotou o gigante Golias com pedrinhas especiais Que Deus Nos oferece hoje , basta querermos e tê-las em nossas "malinhas" e por onde formos seremos vitoriosos!


Tema: Manual do cristão – as cinco pedrinhas que nos levarão ao céu!

Reflexão para os coordenadores:  1Rs 2,1-4.10-12
1Aproximando-se o fim da sua vida, Davi deu estas instruções a seu filho Salomão: 2“Vou seguir o caminho de todos os mortais. Sê corajoso e porta-te como um homem. 3Observa os preceitos do Senhor, teu Deus, andando em seus caminhos, observando seus estatutos, seus mandamentos, seus preceitos e seus ensinamentos, como estão escritos na lei de Moisés. E assim serás bem-sucedido em tudo o que fizeres e em todos os teus projetos. 4Então o Senhor cumprirá a promessa que me fez, dizendo: ‘Se teus filhos conservarem uma boa conduta, caminhando com lealdade diante de mim, com todo o seu coração e com toda a sua alma, jamais te faltará um sucessor no trono de Israel”’.
Assim Deus quer que façamos hoje: que sejamos orantes, que sigamos Suas leis para que nunca nos falte aquilo que é verdadeiramente essencial!


Oração inicial: cantar música Sinal da cruz é o sinal do cristão e conduzir o Terço do coroinha (Hyde Flávia – contempla cada ano da infância de Jesus, com 12 contas, uma ave-maria para cada ano refletindo as fazes da infância de Jesus e de cada criança), convidando as crianças a colocar seus pedidos e agradecimentos.
Louvor: Inicie perguntando quem esta feliz? Você gosta de cantar? Tenho um amigo que gostava muito de cantar para o Senhor, sabe que m é ele? O Rei Davi. Seja qual fosse a situação, ele não deixava de cantar salmos louvando ao Senhor. Cantar a música: Quando espírito de Deus se move em mim, eu rezo como o rei Davi!...
Efusão: Dinâmica-Sentindo o Espírito Santo
Material: Uvas ou balas  - se usar balas, coloque-as em um local onde as crianças não a vejam – um saco ou sacola escuro e as deixe tocar, não ver...
Quando somos batizados, ganhamos um lindo presente, o Espírito Santo de Deus. Mas não podemos deixar esse presente guardado, afinal quem aqui ganha um presente e o deixa embaixo da cama, escondido ou guardado?? Devemos abrí-lo e aproveitar o presente! Assim ele vai nos trazer alegria, satisfação, contentamento... O que será que temos aqui?? (mostre o saco com as balas ou uvas, deixe-as tocar...) Depois de falar  falar um pouco sobre o que poderá ser,e elas logo saberão o que é, confirme o que tem dentro do saco escuro e pergunte se dá pra sentir o sabor do que se tem assim, emabalado. Assim é o Espírito Santo. Quando somos batizados o recebemos e não podemos deixa-lo preso, fechado, guardado. Precisamos permitir que ele se manifeste em nós, sentir seu sabor, aproveitar da alegria que ele nos oferta;  mostre as crianças o cacho de uva ou as balas – assim é com estas uvas (ou balas)para sentir como é esta o sabor destas uvas (ou balas) precisamos experimentar! Não podemos deixar guardado! Vamos experimentar a presença do Espírito Santo de Deus então? Feche seus olhos, pense no que Ele pode mudar o sabor: é o papai e a mamãe que estão brigando muito? É a professora que é muito brava? É o irmãozinho que está brigando muito com você? É o primo que está doente e chora muito? Pensa no que o Espírito Santo pode modificar o sabor e você não precisa falar com palavras que o coleguinha do lado compreende: use sons diferentes, pense sobre o que você quer que Deus modifique pela ação do Espírito Santo e faça sons diferentes, cada criança escolha um som diferente, vamos lá? Lalalala... Pipipipi... Shalariririri.... Vá pensando naquilo que Deus precisa agir!!! Peça ao Espírito Santo.... Depois de alguns instantes peça as crianças para “ cheirar uma flor, e soprar um balão” inspira e expira..... Pergunte se alguém quer falar algo e escute...
Pregação: A história de Davi  (baseado na Bíblia - I Samuel 16-17)
Há muito tempo atrás, num país muito distante do nosso, chamado Israel, havia um rapazinho chamado Davi. Eu não sei a idade dele, mas imagino que ele era bem novinho e mesmo sendo novinho, ele já trabalhava. Sabe o que ele fazia? Ele era pastor de ovelhinhas.                                                                                                                              
Todo o dia, de manhã bem cedinho, ele acordava e ia trabalhar. Ele levava as ovelhinhas para beberem água no riacho e comerem graminhas bem verdinhas. Ele estava sempre alerta para evitar que algum bicho atacasse suas ovelhinhas, porque ele tinha um carinho muito especial por elas.
Nos momentos mais tranqüilos, Davi tocava sua harpa. As ovelhas ficavam calmas. E assim Davi tocava, tocava e tocava. Era tão bonito. As pessoas que passavam nas redondezas ouviam a música e ficavam admirados. Era uma música tão bonita. Sabe... nessas horas, Davi olhava para natureza e via as coisas que Deus fez e tocava lindas canções e escrevia lindos poemas pensando em Deus – Esses poemas se chamam Salmos... é... são alguns dos Salmos que estão no meio da Bíblia. Foi assim que Davi cultivou uma amizade com Deus. Daí... a música dele ficou conhecida por algumas pessoas da sua cidade.
Um dia, o rei Saul estava muito nervoso e seus empregados sugeriram que chamasse alguém que tocasse bem algum instrumento para acalmar os ânimos do rei. Adivinhe quem foi chamado? É... o próprio – Davi. E ele tocou bonito para rei e assim... quando o rei ficava nervoso e irritado, Davi tocava a sua harpa e o rei ficava calminho, calminho. O rei gostou tanto, que até convidou Davi para ser escudeiro dele.
Mas... mesmo assim, Davi ainda cuidava das suas ovelhas nas horas vagas.Um dia, teve uma guerra muito terrível e os irmãos de Davi foram para ela. Davi não foi porque era muito jovem, mas o pai de Davi pediu para que ele fosse até o local da guerra, levar alimentos para os seus irmãos. Davi foi.
Chegando lá, viu que os soldados estavam tensos. No exército inimigo havia um inimigo muito poderoso. Ele era um gigante e o nome dele era Golias. Ele desafiava e xingava os soldados, chamando um que pudesse lutar com ele. Os soldados de Israel estavam com medo, inclusive os irmãos de Davi.
Davi não ficou com medo do gigante e foi pedir autorização ao rei Saul para lutar com o gigante Golias. O rei não teve outra opção, senão autorizar o moço Davi a lutar com o gigante, dando a ele roupas de guerra (escudo/armadura). Davi  pôs aquelas roupas.... aiiii... mas não teve jeito. Ele não conseguia se equilibrar com aquilo. Aquelas roupas mais atrapalhavam do que ajudavam.Decidiu tirar aquelas roupas de guerra e ir lutar do seu jeito, ou seja, CONFIANDO QUE SEU AMIGO DEUS, IRIA LHE DAR VITÓRIA.
Ele foi até o riacho, pegou 5 pedrinhas e um funda e foi. O gigante, ao ver a Davi, começou a rir e a caçoar dele dizendo:
-         Você ta pensando que eu sou cachorro para vir lutar comigo com pedras e paus? Você vai ver só o que vai te acontecer... vou fazer picadinho de Davi.
 Davi não se intimidou e disse:
-         Olhe senhor gigante, você pode vir lutar comigo com a sua espada e a sua lança, mas eu vou lutar  COM A AJUDA DE ALGUÉM QUE É MAIOR QUE VOCÊ – QUE É DEUS.
 Davi pegou a sua pedrinha, colocou na funda e girou, girou, girou e vuptttttt. A pedrinha voou, voou, voou e PIMBA.  Bem na testa do gigante Golias que caiu e morreu. E foi assim que Davi confiou em Deus e foi vitorioso.
 Na nossa vida, temos probleminhas, problemas e problemões. Alguns deles, são como gigantes. Mas Deus quer que a gente, como Davi, tenha uma amizade com Ele, confie Nele e Ele nos ajuda a vencer esses desses problemas. Confie em Deus, confie em seu filho Jesus Cristo, que ele te guiará e estará sempre com você, basta confiar e seguir seus caminhos!
E estas são cinco pedrinhas que nos ajudam a caminhar rumo ao céu e a melhorar nossa vida pessoal e cristã:
1-Fazer jejum é uma maneira de aprendermos a comandar o nosso próprio corpo. Aprendemos a ser fortes por meio dele.











2- A Eucaristia é a aliança de Jesus conosco. Por meio dela recebemos força de Deus. Ela é nosso verdadeiro alimento. Participe da missa, busque a eucaristia todos os dias.




3- A Palavra de Deus nos dá força e alegria. Ler a Bíblia é viajar no tempo, conhecer a história de Deus Pai Criador, de seu filho Jesus e aprender o quanto somos filhos amados de Deus. Não perca tempo, leia a Palavra de Deus.









4- Reze o rosário sempre que possível. Maria, nossa mãe, intercede por cada um de nós.
Rezar o terço é contemplar Jesus pelos olhos de Maria.








5- Confessar os nossos pecados é reconciliar com Deus. Quando confessamos reconhecemos que somos pecadores e encontramos a misericórdia de Deus. Confessar é abrir o nosso coração pra Deus.
O que você está esperando? Confesse sempre que possível e seu coração se sentirá muito mais feliz.


Cinco Pedrinhas (Ricardo Sá)

Para vencer o Golias (2x)
5 pedrinhas de amor minha
mãe pos nas minhas mãos

O jejum,
O rosário,
Os meu pecados quero todos confessar,
A Eucaristia, minha comida
E a palavra, minha espada pra lutar

Para vencer o Golias...
São 5 pedrinhas de amor
Cinco glorias a Deus que eu dou
Com filho de Deus que eu sou
Quero escutar minha mãe
Quero dizer o meu sim
As 5 pedrinhas de amor
Que me leva pró céu

Tom: E
                        
  E                    B7                       E
Para vencer o Golias, para vencer o Golias,
A                      E
cinco pedrinhas de amor minha Mãe
B7                   E
pôs nas minhas mãos.
 
      B7        E
O jejum, o rosário,
               A             B7            E   E7
os meus pecados quero todos confessar.
          A  B           G#m7 C#m7
A Eucaristia, minha comida,
         F#m7          B7            E   B7
e a Palavra, minha espada pra lutar.
 
E                   B7
Para vencer o Golias...
 
     A       B          G#m7  C#m7
São cinco pedrinhas de amor,
      F#m7    B7              E
cinco glórias a Deus que eu dou.
         A   B                G#m7  C#m7
Como lho de Deus que eu sou,
             B7
quero escutar minha mãe, quero dizer o meu sim
                                                         E
às cinco pedrinhas de amor que me levam pro Céu.

Link para ouvir a música: http://letras.mus.br/ricardo-sa/448095/
Atividade: 
Faça com as crianças saquinhos de baliza - com nome das 5 pedrinhas que nos levam ao céu - jejum, eucaristia, confessar, rosário e palavra de Deus (igual as da brincadeira das 5 marias), não se esqueça de escrever em cada uma o nome das pedrinhas, brinque com elas de jogar, pegar e rezar!





FOTOS DOS GRUPINHOS:
Sagrado Coração de Jesus








segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Grupinho de Oração - AMOR DE DEUS

TEMA: Deus é Amor!
REFLEXÃO PARA OS COORDENADORES DO ENCONTRO: Vamos mostrar às nossas crianças que o Papai do Céu nos ama muito. Ele é amor. Nós, como seus filhos também precisamos amar aos nossos irmãozinhos assim como o nosso amiguinho Jesus nos ensinou.
Amor é aquilo que se faz. Amar não é como você se sente em relação aos outros, mas como se comporta em relação aos outros. Nós usamos uma única palavra para definir as várias formas de amor. Amor fraternal, amor entre amigos, amor entre homem e mulher e amor de Deus.
Na Grécia antiga usava-se várias palavras: EROS – amor entre o casal, atração entre homem e mulher; ESTOGÉ – amor que doa, mas quer receber também, amor recíproco; PHILIA – amor fraternal e ÁGAPE – o grande amor de Deus, amor sem nenhum interesse, amor incondicional.
O amor de Deus por nós é totalmente ágape. E não só porque é dado de modo totalmente gratuito, sem mérito algum precedente, mas também, porque é amor que perdoa.
“Deus é amor, e quem permanece no amor permanece em Deus e Deus nele” (1 Jo 4, 16). Estas palavras dizem, com singular beleza, o centro da fé cristã, a imagem cristã de Deus e também a conseqüente imagem do homem e do seu caminho.  O amor é a essência de Deus, e esta essência Ele mesmo revelou aos homens ao longo da História da Salvação, especialmente na Pessoa de Jesus Cristo, Deus feito homem.
Amor é doação de si mesmo a outro, e uma doação que não se restringe às pessoas que nos amam, mas que se abre a todos os seres humanos. Esse é o caminho do verdadeiro amor. Mas esse amor só pode ser vivido plenamente quando o homem encontra a Cristo, que se entregou a nós por esse amor.
Há uma ligação indivisível entre o amor a Deus e o amor ao próximo: um exige tanto do outro que a afirmação do amor a Deus deixa de ser verdadeira, se o homem se fechar ao próximo ou, inclusive, o odiar. O amor ao próximo é o verdadeiro caminho para encontrar também a Deus, e o fechar os olhos diante do outro nos torna cegos também diante de Deus. Somente o serviço ao próximo abre os meus olhos para aquilo que Deus faz por mim e para o modo como Ele me ama...
Dado que Deus foi o primeiro a amar-nos (cf 1 Jo 4, 10), agora o amor já não é apenas um “mandamento”, mas é a resposta ao dom do amor com que Deus vem ao nosso encontro.
Na Encíclica escrita pelo Papa Bento XVI, Deus caritas est (Deus é amor), ele deseja falar do amor
com que Deus nos cumula e que deve ser comunicado aos outros por nós. Ele começa lembrando a todos que “ao início do ser cristão, não há uma decisão ética ou uma grande idéia, mas o encontro com um acontecimento, com uma Pessoa que dá à vida um novo horizonte, e desta forma, o rumo decisivo”.

ACOLHIDA E ORAÇÃO INICIAL: Vamos receber as crianças cantando músicas que falem de amor de Deus(O Amor do Papai do Céu) ou podemos fazer a ginástica do Amor de Deus ( O Amor de Deus é tão grande, me leva para um lado, me leva pro outro, me leva pra frente, me leva pra trás, eu amo Jesus! ). Reze uma dezena do terço, quem sabe a da anunciação do anjo a Maria dizendo do imenso amor que é derramado no momento em que Maria disse sim.

EFUSÃO: Conduzir uma oração que leve as crianças ao batismo no Espírito Santo. Inicie com uma música (Papai do deu, mamãe do céu...) e através dela vá pedindo que o Espírito Santo nos modifique. Use a letra da canção para te ajudar. Santo eu quero ser como o papai do céu, espírito de Deus consolador, intercessor ensina-me a cantar, a andar a orar assim....chandaralidaralilicanda!

LOUVOR: Vamos fazer uma grande roda e agradecer  a Deus pelo seu amor, por sua misericórdia para cada um de nós? Leve as crianças a pensar nas pessoas que nos ajudam na nossa caminhada, aquelas que nos socorrem nos momentos difíceis e a louvar e agradecer a Deus pela vida delas. Para incentivar o louvor leve alguns bonecos de menino, menina, pais, avos....Cada criança escolhe o boneco, louva e põe o boneco de volta para o próximo coleguinha.

PREGAÇÃO: (use recursos visuais para ilustrar a historia e a criação de Deus. Pode-se montar um painel da criação durante a pregação. No final faça a dinâmica sugerida para ilustrar a importância de todos permanecerem unidos)
O Papai do Céu cuida da gente e nos ama muito. Ele é o nosso criador e nosso salvador e o seu amor por nós é maravilhoso, grande e eterno. Ele criou a gente à imagem e semelhança Dele e por amar todas as pessoas, Ele enviou Seu Filho Jesus para dar a sua vida para nos salvar. Tudo isso foi feito porque Deus é amor e assim como o Papai do Céu nos ama, nós devemos amar o nosso irmãozinho porque Jesus falou pra gente amar ao próximo como a gente ama a nós mesmos. Jesus ama todas as pessoas, até as que Ele não conhece. Certa vez Jesus contou essa historinha:
Certo homem descia de Jerusalém para Jerico, e veio a cair nas mãos de salteadores. Estes, depois de tudo lhe roubarem e lhe causar muitos ferimentos, retiraram-se, deixando-o semimorto. Descia por ali um Sacerdote que vendo o homem ferido e caído ao chão, passou ao largo.
Semelhante ao Sacerdote, passou um Levita, que descia por aquele lugar e vendo-o, também passou ao largo. Certo Samaritano, que seguia o seu caminho, passou perto e vendo-o compadeceu-se dele. Chegando-se, tratou as feridas, colocou-o sobre o seu próprio animal, levou-o para uma hospedaria e tratou dele.
No dia seguinte, tirou de sua bolsa, dois denários e os entregou ao hospedeiro dizendo: cuida bem deste homem e, se alguma coisa a mais, eu te indenizarei quando voltar. Qual dos homens que passou por ali, praticou o mandamento do amor!!!!!!!Com certeza o samaritano que acolheu e o ajudou. Assim é Deus conosco, e assim devemos ser nós com os outros.
Deus nos ama tanto que nos criou por amor e quando estamos doentes, tristes ele sempre nos ajuda. Essa ajuda pode vir por meio de um amigo, de uma pessoa estranha que se compadece da nossa dor, do papai, da mamãe... Nós também somos anjos de Deus na vida do irmãozinho, portanto, devemos ajudar a todos que precisam de nós.

DINAMICA ILUSTRATIVA: Vamos fazer uma dinâmica para mostrar para as crianças que é possível ajudarmos a todos, mesmo quando parece impossível. Para esta dinâmica precisaremos de um tapete ou um não-tecido azul para representarmos um rio e precisaremos de fita crepe ou giz para desenharmos no tapete ou no não-tecido um retângulo de 20 cm de largura e comprimento deverá ser do tamanho que caiba todas as crianças dentro em fila indiana. Quando todas as crianças estiverem dentro do retângulo você informará a elas que elas não podem sair de dentro dele porque ele é um barco e de fora há um rio cheio de jacarés e, portanto ninguém pode cair do barco. A partir desse momento eles vão ter que se movimentar no barco para organizar a fila em ordem alfabética sempre lembrando que não podemos cair do barco. No princípio todos pensarão que não será possível, mas é. Sentirão medo, mas com a ajuda dos outros encorajando, todos conseguirão. Muitos dirão que não vão conseguir, outros pensarão em desistir, mas, também, sentirão amizade e confiança nos colegas. Você não deve ajudar. As crianças podem passar por baixo das pernas, a da frente pode agachar e a de trás pula por cima ou eles podem se abraçar e girar abraçados, que é a melhor opção.
Conclusão: Na vida nos deparamos com muitos sinais de desamor que se manifestam através da desconfiança, da insegurança, do medo do outro e da indiferença. Porém sempre encontramos no próximo a ajuda necessária para enfrentar qualquer problema e o maior exemplo foi deixado por Jesus, que é Deus de Amor no meio de nós e que nunca nos abandonará.

ATIVIDADE :

  Pode-se colorir um desenho que as incentive a contar a historinha  para os pais, familiares e coleguinhas.