segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Grupinho de Oração - AMOR DE DEUS

TEMA: Deus é Amor!
REFLEXÃO PARA OS COORDENADORES DO ENCONTRO: Vamos mostrar às nossas crianças que o Papai do Céu nos ama muito. Ele é amor. Nós, como seus filhos também precisamos amar aos nossos irmãozinhos assim como o nosso amiguinho Jesus nos ensinou.
Amor é aquilo que se faz. Amar não é como você se sente em relação aos outros, mas como se comporta em relação aos outros. Nós usamos uma única palavra para definir as várias formas de amor. Amor fraternal, amor entre amigos, amor entre homem e mulher e amor de Deus.
Na Grécia antiga usava-se várias palavras: EROS – amor entre o casal, atração entre homem e mulher; ESTOGÉ – amor que doa, mas quer receber também, amor recíproco; PHILIA – amor fraternal e ÁGAPE – o grande amor de Deus, amor sem nenhum interesse, amor incondicional.
O amor de Deus por nós é totalmente ágape. E não só porque é dado de modo totalmente gratuito, sem mérito algum precedente, mas também, porque é amor que perdoa.
“Deus é amor, e quem permanece no amor permanece em Deus e Deus nele” (1 Jo 4, 16). Estas palavras dizem, com singular beleza, o centro da fé cristã, a imagem cristã de Deus e também a conseqüente imagem do homem e do seu caminho.  O amor é a essência de Deus, e esta essência Ele mesmo revelou aos homens ao longo da História da Salvação, especialmente na Pessoa de Jesus Cristo, Deus feito homem.
Amor é doação de si mesmo a outro, e uma doação que não se restringe às pessoas que nos amam, mas que se abre a todos os seres humanos. Esse é o caminho do verdadeiro amor. Mas esse amor só pode ser vivido plenamente quando o homem encontra a Cristo, que se entregou a nós por esse amor.
Há uma ligação indivisível entre o amor a Deus e o amor ao próximo: um exige tanto do outro que a afirmação do amor a Deus deixa de ser verdadeira, se o homem se fechar ao próximo ou, inclusive, o odiar. O amor ao próximo é o verdadeiro caminho para encontrar também a Deus, e o fechar os olhos diante do outro nos torna cegos também diante de Deus. Somente o serviço ao próximo abre os meus olhos para aquilo que Deus faz por mim e para o modo como Ele me ama...
Dado que Deus foi o primeiro a amar-nos (cf 1 Jo 4, 10), agora o amor já não é apenas um “mandamento”, mas é a resposta ao dom do amor com que Deus vem ao nosso encontro.
Na Encíclica escrita pelo Papa Bento XVI, Deus caritas est (Deus é amor), ele deseja falar do amor
com que Deus nos cumula e que deve ser comunicado aos outros por nós. Ele começa lembrando a todos que “ao início do ser cristão, não há uma decisão ética ou uma grande idéia, mas o encontro com um acontecimento, com uma Pessoa que dá à vida um novo horizonte, e desta forma, o rumo decisivo”.

ACOLHIDA E ORAÇÃO INICIAL: Vamos receber as crianças cantando músicas que falem de amor de Deus(O Amor do Papai do Céu) ou podemos fazer a ginástica do Amor de Deus ( O Amor de Deus é tão grande, me leva para um lado, me leva pro outro, me leva pra frente, me leva pra trás, eu amo Jesus! ). Reze uma dezena do terço, quem sabe a da anunciação do anjo a Maria dizendo do imenso amor que é derramado no momento em que Maria disse sim.

EFUSÃO: Conduzir uma oração que leve as crianças ao batismo no Espírito Santo. Inicie com uma música (Papai do deu, mamãe do céu...) e através dela vá pedindo que o Espírito Santo nos modifique. Use a letra da canção para te ajudar. Santo eu quero ser como o papai do céu, espírito de Deus consolador, intercessor ensina-me a cantar, a andar a orar assim....chandaralidaralilicanda!

LOUVOR: Vamos fazer uma grande roda e agradecer  a Deus pelo seu amor, por sua misericórdia para cada um de nós? Leve as crianças a pensar nas pessoas que nos ajudam na nossa caminhada, aquelas que nos socorrem nos momentos difíceis e a louvar e agradecer a Deus pela vida delas. Para incentivar o louvor leve alguns bonecos de menino, menina, pais, avos....Cada criança escolhe o boneco, louva e põe o boneco de volta para o próximo coleguinha.

PREGAÇÃO: (use recursos visuais para ilustrar a historia e a criação de Deus. Pode-se montar um painel da criação durante a pregação. No final faça a dinâmica sugerida para ilustrar a importância de todos permanecerem unidos)
O Papai do Céu cuida da gente e nos ama muito. Ele é o nosso criador e nosso salvador e o seu amor por nós é maravilhoso, grande e eterno. Ele criou a gente à imagem e semelhança Dele e por amar todas as pessoas, Ele enviou Seu Filho Jesus para dar a sua vida para nos salvar. Tudo isso foi feito porque Deus é amor e assim como o Papai do Céu nos ama, nós devemos amar o nosso irmãozinho porque Jesus falou pra gente amar ao próximo como a gente ama a nós mesmos. Jesus ama todas as pessoas, até as que Ele não conhece. Certa vez Jesus contou essa historinha:
Certo homem descia de Jerusalém para Jerico, e veio a cair nas mãos de salteadores. Estes, depois de tudo lhe roubarem e lhe causar muitos ferimentos, retiraram-se, deixando-o semimorto. Descia por ali um Sacerdote que vendo o homem ferido e caído ao chão, passou ao largo.
Semelhante ao Sacerdote, passou um Levita, que descia por aquele lugar e vendo-o, também passou ao largo. Certo Samaritano, que seguia o seu caminho, passou perto e vendo-o compadeceu-se dele. Chegando-se, tratou as feridas, colocou-o sobre o seu próprio animal, levou-o para uma hospedaria e tratou dele.
No dia seguinte, tirou de sua bolsa, dois denários e os entregou ao hospedeiro dizendo: cuida bem deste homem e, se alguma coisa a mais, eu te indenizarei quando voltar. Qual dos homens que passou por ali, praticou o mandamento do amor!!!!!!!Com certeza o samaritano que acolheu e o ajudou. Assim é Deus conosco, e assim devemos ser nós com os outros.
Deus nos ama tanto que nos criou por amor e quando estamos doentes, tristes ele sempre nos ajuda. Essa ajuda pode vir por meio de um amigo, de uma pessoa estranha que se compadece da nossa dor, do papai, da mamãe... Nós também somos anjos de Deus na vida do irmãozinho, portanto, devemos ajudar a todos que precisam de nós.

DINAMICA ILUSTRATIVA: Vamos fazer uma dinâmica para mostrar para as crianças que é possível ajudarmos a todos, mesmo quando parece impossível. Para esta dinâmica precisaremos de um tapete ou um não-tecido azul para representarmos um rio e precisaremos de fita crepe ou giz para desenharmos no tapete ou no não-tecido um retângulo de 20 cm de largura e comprimento deverá ser do tamanho que caiba todas as crianças dentro em fila indiana. Quando todas as crianças estiverem dentro do retângulo você informará a elas que elas não podem sair de dentro dele porque ele é um barco e de fora há um rio cheio de jacarés e, portanto ninguém pode cair do barco. A partir desse momento eles vão ter que se movimentar no barco para organizar a fila em ordem alfabética sempre lembrando que não podemos cair do barco. No princípio todos pensarão que não será possível, mas é. Sentirão medo, mas com a ajuda dos outros encorajando, todos conseguirão. Muitos dirão que não vão conseguir, outros pensarão em desistir, mas, também, sentirão amizade e confiança nos colegas. Você não deve ajudar. As crianças podem passar por baixo das pernas, a da frente pode agachar e a de trás pula por cima ou eles podem se abraçar e girar abraçados, que é a melhor opção.
Conclusão: Na vida nos deparamos com muitos sinais de desamor que se manifestam através da desconfiança, da insegurança, do medo do outro e da indiferença. Porém sempre encontramos no próximo a ajuda necessária para enfrentar qualquer problema e o maior exemplo foi deixado por Jesus, que é Deus de Amor no meio de nós e que nunca nos abandonará.

ATIVIDADE :

  Pode-se colorir um desenho que as incentive a contar a historinha  para os pais, familiares e coleguinhas.

3 comentários:

  1. Boa noite!!!
    Não consigo encontrar a música para a efusão... Santo eu quero ser como o papai do céu, espírito de Deus consolador, intercessor ensina-me a cantar, a andar a orar assim....chandaralidaralilicanda!

    ResponderExcluir
  2. Não entendi a parte da dinâmica, esse papel com o triângulo ficará em pé ou no chão?

    ResponderExcluir

DEIXE AQUI SEU RECADINHO